Relator da reforma da Previdência diz que regras de transição serão ‘calibradas’

São Paulo, 21 (AE), 21 – O deputado Arthur Maia (PPS-BA), relator da comissão especial da Câmara sobre a reforma da Previdência, afirmou na noite desta segunda-feira (20) que as regras de transição estipuladas na Proposta de Emenda à Constituição (PEC) enviada pelo governo ao Congresso devem ser “melhor calibradas”. “Teremos que fazer uma conciliação entre idade e tempo de contribuição para criar uma regra de transição que tenha mais justiça”, disse o parlamentar em entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura.Maia citou dois casos hipotéticos para demonstrar a necessidade de mudanças nas regras de transição: um contribuinte com 50 anos de idade e 34 anos de contribuição que, pelas regras que constam da PEC, teria de esperar seis meses a mais e se aposentaria com pouco mais de 51 anos; e outro com 49 anos e o mesmo tempo de contribuição, mas que teria de passar mais 16 anos trabalhando, por não ter 50 anos no momento da reforma e para atingir a idade mínima de 65 anos. “É uma desigualdade muito grande, será preciso fazer uma calibragem melhor nas regras de transição”, disse o relator.

Powered by WPeMatico

Esta entrada foi publicada em Noticias nacionais. Adicione o link permanente aos seus favoritos.